Design de Serviços

Saiba a importância da arquitetura da informação e o seu impacto na usabilidade

Saiba a importância da arquitetura da informação e o seu impacto na usabilidade

Quais conteúdos um bom site deve oferecer? Quais são os itens do menu principal e quais links devem estar na página inicial? Como as páginas internas se comunicam?

Essas são apenas algumas das perguntas que a arquitetura da informação pode responder.

No início da criação de um site, organizar as informações é essencial, pois isso servirá de base para o restante do projeto.

Porém, essa base só será consistente se for fundamentada em estudos e análises, em vez de opiniões e suposições.

E é isso que a arquitetura da informação propõe, com o objetivo de contribuir para a melhor experiência com a marca quando o site estiver pronto.

Se é isso que você está buscando para a sua página na web, acompanhe este post para entender melhor a importância da arquitetura da informação e seu impacto na usabilidade:

O que é Arquitetura da Informação

Você se lembra de quando tinha que apresentar um trabalho para a turma na escola? Primeiramente, você precisava fazer uma pesquisa.

Depois disso, com todas as informações em mãos, era hora de selecionar e organizar o conteúdo para, então, transformá-lo em uma apresentação compreensível e interessante para o professor e os colegas.

Naquela época, você já era um arquiteto da informação e não sabia!

Arquitetura da informação é a atividade de organizar e categorizar dados com base em pesquisa e planejamento, com o objetivo de oferecer uma boa experiência para quem interagir com o conteúdo.

No contexto de sites, trata-se de organizar o conteúdo e o fluxo de navegação entre as páginas, com base em dados, para oferecer usabilidade ao usuário.

Assim, quando ele chegar ao site, conseguirá encontrar e realizar facilmente o que deseja, sem qualquer frustração.

O trabalho de arquitetura da informação tem como objetivo final apresentar um projeto estrutural para o site, que será a base para a criação do design e a produção de conteúdos.

Entre os seus entregáveis, destacam-se:

  • Sitemap: organograma com todas as páginas e a relação hierárquica entre elas.

  • Fluxograma: os caminhos percorridos pelo usuário para executar uma tarefa no site.

  • Wireframes: “planta baixa” de cada página para mostrar a disposição dos conteúdos.

Como a Arquitetura da Informação impacta na usabilidade

Usabilidade é fazer algo que funciona bem e que qualquer pessoa consiga usá-lo para sua devida funcionalidade, sem qualquer dificuldade ou frustração durante esse processo.

Então, quando o usuário acessa um site, ele deve encontrar uma interface simples e amigável, que apresente uma navegação autoexplicativa.

Ele não quer perder tempo ou pensar muito para realizar alguma tarefa — especialmente com a rotina agitada que a maioria das pessoas tem. Então, pesquisar na web ou comprar um produto online deve ser fácil e rápido.

Mas o que a arquitetura da informação tem a ver com isso? A organização dos conteúdos é um ponto primordial para criar uma navegação intuitiva no site, o que permite ao usuário:

  • saber onde ele está;

  • saber para onde pode ou deve ir;

  • e encontrar o que está procurando.

Essas são as principais questões que estão na mente do visitante do site e que a arquitetura da informação permite responder. Assim, ele se sente situado, seguro e à vontade para fazer o que gostaria.

Isso significa oferecer uma boa experiência ao usuário, que ficará satisfeito e terá uma boa percepção da marca.

O desafio da arquitetura da informação, então, é equilibrar os desejos do usuário com as necessidades da empresa.

Quando um site atende a esses dois elementos, o propósito é alcançado: satisfazer os usuários e atender aos objetivos de negócio (que podem ser uma venda, um cadastro, um contato ou a percepção de marca).

Como otimizar a experiência do usuário

A arquitetura da informação engloba diversos métodos e estudos, que variam de acordo com o projeto.

Então, é preciso conhecer as demandas do site, da empresa e do usuário para organizar as informações. Veja algumas dicas que vão ajudar nesse processo:

1. Conheça o usuário

Para otimizar a experiência do usuário, coloque-se no lugar dele. Para isso, converse com as pessoas em entrevistas ou pesquisas online.

Procure entender seu comportamento, suas motivações, seus objetivos, e qual problema o site pode ajudar a resolver.

2. Construa a sua persona

Com base nos dados coletados, conte a história de uma pessoa que represente o seu usuário ideal.

Mostre como o seu site está inserido no dia a dia da persona e o que ela busca nele. Assim, você consegue personificar o usuário e organizar as informações com mais clareza.

3. Construa cenários de uso

Agora que você já conhece o usuário, comece a pensar em como exibir o conteúdo da melhor forma a ele.

Para isso, simule os passos de alguém que queira executar uma tarefa específica no site, como comprar um produto, e avalie o que é necessário para que ele conclua essa ação com sucesso.

4. Desenhe os fluxos de navegação

Ao visualizar os passos para executar as tarefas, você já pode perceber quais páginas são necessárias e como elas se relacionam para direcionar a um objetivo, tornando os fluxos de navegação mais claros.

Eis um exemplo de fluxo: clicar no link de um anúncio pago, acessar a landing page e se cadastrar na lista de e-mails.

5. Crie representações visuais

Agora, concretize o trabalho em sitemaps, fluxogramas, wireframes ou outros formatos que permitam a visualização das informações.

Dessa maneira, você pode apresentar as ideias para os integrantes do projeto e até testar a usabilidade com alguns usuários, para colher feedbacks e aprimorar a arquitetura do site.

Portanto, não crie um projeto com base em “achismos”, que tendem a provocar erros desnecessários.

A arquitetura da informação embasa a produção de um site em uma metodologia de estudos e análises, que minimizam os retrabalhos durante a produção e potencializam o sucesso do projeto.

Essa é uma parte indispensável do planejamento para que seu site possa oferecer uma boa experiência ao usuário. Ele consegue realizar o que deseja (pesquisar, comparar, cadastrar, comprar etc.) e você atinge os seus objetivos de negócio.

Agora que você já sabe a importância da arquitetura de informação, continue lendo sobre como transformar a experiência do usuário no nosso post sobre service design e tecnologia!

Sobre o autor

Tritone Interactive

A Tritone é uma agência de experiência e design digital. Trabalhamos para encontrar as melhores soluções que resultam em experiências por meio dos canais digitais disponíveis e, por intermédio delas, repensamos os serviços e a forma como as interações entre marcas e seus clientes podem se desenvolver, criando engajamento e fidelização.

Pioneiros em webdesign, arquitetura de informação, concepção de plataformas que automatizam processos, conteúdo, forma e função. Evoluímos naturalmente para o design de experiência porque temos a tecnologia e o design em nosso DNA. Conhecemos profundamente a importância do branding e, por isso, somos o parceiro ideal para realizar as transformações que nossos clientes buscam e necessitam.

Deixar comentário.

Share This