Design de Serviços

O que é o Design Centrado no Usuário e como adotá-lo?

Muito tem sido dito a respeito da importância da experiência do usuário para os resultados de uma estratégia de marketing digital, já que esse tende a ser um dos fatores mais destacados para atingir objetivos maiores.

Dentro da questão da experiência de usuário, o conceito de Design Centrado no Usuário (DCU ou, em inglês, “Human Centered Design”) tem sido um dos mais presentes nas conversas, palestras e estudos dos especialistas em inovação digital e foco em conversão.

Você sabe o que é design centrado no usuário e qual é a importância dele para a sua estratégia digital? Confira este post e saiba o que é esse conceito, seu impacto no planejamento de marketing digital e também como adotá-lo. Vamos lá!

Entenda o que é design centrado no usuário

Para compreender o que é o DCU, é fundamental entender seu conceito. Ele consiste em um processo focado em desenvolver uma experiência de uso excelente para o seu usuário, levando em consideração quem ele é, como e onde ele interagirá com a campanha criada.

Mais do que uma ferramenta ou estratégia focada no usuário, esse tipo de design é uma das tendências mundiais em experiência de usuário e parte dos métodos utilizados por empresas de todos os tamanhos, gêneros e mercados para levar a seu cliente excelência e satisfação.

Como o próprio nome sugere, ele é baseado em conceitos de design e tem como objetivo levar a produtos, serviços, organizações, projetos, ambientes e interações humanas formas e soluções inovadoras, dentro do foco no usuário, para tornar esses processos mais eficientes.

Em resumo, quando falamos desse tipo de design, mais moderno e voltado à experiência do usuário, podemos concluir que seu objetivo é fazer com que os elementos de interação com o cliente sejam melhores, mais eficientes e tornem a experiência melhor e mais prazerosa.

Quando adotamos o design focado no usuário, nós colocamos as pessoas como foco principal de nossa estratégia e no centro das prioridades, visando torná-las mais felizes e satisfeitas.

Impactos do DCU na experiência do usuário

Embora o design centrado em seu usuário conte com diversas abordagens e variações, os impactos de sua adoção podem ser vistos na qualidade das interações humanas, no ajuste das soluções disponibilizadas ao usuário pelas empresas e também na migração do design apenas estético para uma experiência cada vez mais focada na satisfação do cliente.

O maior impacto dessa nova metodologia é gerar valor para o usuário com base em seu processo de interação isso faz com que ele perceba que os elementos foram desenvolvidos levando em consideração suas necessidades e desejos.

Outro ponto que fortalece a importância de adotar o design centrado no usuário está no fato de que, segundo dados recentes, ele é um dos métodos mais eficientes para o desenvolvimento de produtos, serviços e interfaces que realmente levem valor ao usuário e tornem sua experiência melhor, mais intuitiva e mais eficiente.

Adotando o Design Centrado no Usuário

Agora que você compreendeu melhor o que é o design com foco no usuário, sua importância, os motivos pelos quais ele está tão presente nos dias atuais e também os impactos dessa metodologia na experiência de seu usuário, é importante compreender como adotá-la de forma eficiente.

Existem alguns passos e premissas básicas do DCU que fazem com que ele traga uma experiência de usuário mais interessante, gere valor e seja realmente eficiente. Listamos abaixo as quatro etapas básicas do design centrado no usuário para que você possa acertar todos os detalhes ao longo de todo o processo:

Identificação de requisitos

A etapa primária da adoção de uma metodologia DCU está em levantar quais são as necessidades dos usuários, seus anseios, dúvidas e problemas, visando resolvê-los de forma eficiente.

Isso significa pesquisar e registrar quais são os pontos de conflito dos usuários por meio de pesquisas online e offline, coletar observações diretas e indiretas e fazer entrevistas com grupos de foco tudo isso ajudará você a entender quais são as soluções mais adequadas para o seu usuário.

Nesse momento o ponto principal é descobrir, com clareza e embasamento em dados, quais são as verdadeiras necessidades e as demandas de seu usuário estas serão atendidas posteriormente por suas soluções.

Criação de soluções alternativas

O segundo momento da adoção do design centrado no usuário está na idealização, na criação e na elaboração de soluções hipotéticas para os elementos apontados na primeira etapa. Ou seja, nessa fase serão levantadas quais são as soluções prováveis para o problema ou necessidade do usuário.

Além disso, nesse momento serão apontados os fatores importantes para que essas ideias sejam, de fato, úteis e focadas no usuário quais serão seus impactos e como elas solucionarão as necessidades e problemas levantadas na etapa de identificação?

Essas possibilidades serão postas em prova na execução dos protótipos e também nos testes dos usuários que serão realizados posteriormente.

Construção de protótipos testáveis

Na terceira etapa existe a elaboração de protótipos das soluções apontadas no processo anterior. Isso quer dizer que essa é a fase em que as ideias e hipóteses levantadas anteriormente serão desenvolvidas as ideias são tiradas do papel e podem ser testadas pelos usuários.

Nesse momento serão desenvolvidos os protótipos daquilo que é necessário para validar se as soluções apontadas na segunda etapa são realmente úteis para o usuário ou se deverão passar por algumas alterações.

Avaliação com usuários

O quarto passo da adoção do DCU consiste em levar os protótipos desenvolvidos na fase anterior para que os usuários realizem testes. O seu objetivo nessa fase é obter feedback qualificado e compreender aquilo que realmente funciona e o que pode ser melhorado nos produtos, serviços ou interfaces desenvolvidos.

Para que essa avaliação seja útil e realmente traga resultados, é importante que a pesquisa seja guiada de forma objetiva, colhendo os dados que realmente impactarão nesse desenvolvimento. Afinal, muitas vezes as respostas dos usuários podem ser amplas demais ou não corresponder o que eles realmente desejam.

E então? O que achou de saber mais sobre design centrado no usuário e sobre as etapas para adotá-lo? Se você não deseja perder nenhum conteúdo da Tritone, inscreva-se em nossa newsletter agora mesmo!

Sobre o autor

Tritone Interactive

A Tritone é uma agência de experiência e design digital. Trabalhamos para encontrar as melhores soluções que resultam em experiências por meio dos canais digitais disponíveis e, por intermédio delas, repensamos os serviços e a forma como as interações entre marcas e seus clientes podem se desenvolver, criando engajamento e fidelização.

Pioneiros em webdesign, arquitetura de informação, concepção de plataformas que automatizam processos, conteúdo, forma e função. Evoluímos naturalmente para o design de experiência porque temos a tecnologia e o design em nosso DNA. Conhecemos profundamente a importância do branding e, por isso, somos o parceiro ideal para realizar as transformações que nossos clientes buscam e necessitam.

Deixar comentário.

Share This