Marketing Digital

Estratégia de vídeos nas redes sociais: aprenda 6 boas práticas!

As redes sociais são ferramentas importantíssimas para qualquer marca ou empreendimento. Saber comunicar e gerar conectividade com o público é um objetivo em comum para todos que desejam o sucesso. Para isso, os vídeos nas redes sociais são ótimas opções.

Essa forma de mídia está conquistando cada vez mais espaço. Desde o início do cinema e a popularização da televisão, nunca uma revolução foi tão forte como a atual.

Hoje, praticamente qualquer pessoa com um aparelho celular consegue gravar vídeos de boa qualidade e ter repercussão na internet. Com essas facilidades tecnológicas e a ampla concorrência, é preciso entender como as engrenagens funcionam e quais são as melhores práticas para se obter visualizações, fidelização e vendas.

Vídeos nas redes sociais

Os vídeos nas redes sociais costumam ter características menos engessadas do que se via na televisão, por exemplo. Pensando em vídeos produzidos para a empresa e com o objetivo de transmitir uma mensagem específica, entramos numa área de conceitos amplos.

Os vídeos precisam preencher diversos requisitos e isso tem muita relação com o público-alvo que vão alcançar. Cada rede social também tem sua estrutura única e que necessitará de um cuidado específico na hora da divulgação.

No geral, são necessários vídeos rápidos, com boas imagens e um trabalho intenso no sentido de prender a atenção e fazer com que o espectador execute uma ação. Para isso, legendas e atributos do tipo podem ser muito importantes.

Para conseguir sucesso, não pense que é necessária uma estrutura gigantesca. Com criatividade e determinação, você pode produzir ótimos vídeos e fazer com que suas visualizações sejam potencializadas.

Boas práticas para vídeos

Diversas práticas são fundamentais para que um vídeo tenha sucesso nas redes sociais. Conheça algumas delas.

1. Tamanho do vídeo

O tempo da retenção da atenção nas redes sociais não é elevado. Os usuários estão acostumados a receber as informações de forma rápida e compactada. Seu discurso deve ser curto. Você tem pouco tempo da atenção do espectador e deve aproveitar cada segundo para estimulá-lo.

Vídeos de 30 segundos até 5 minutos preenchem uma faixa padrão de produções. Quanto maior o vídeo, mais desafiador será prender a atenção do espectador. Porém, para aqueles que assistirem, maiores serão as chances de conversão. É uma matemática, em termos gerais, muito proporcional.

2. Qualidade das imagens

O conteúdo pode ser bom, porém se as imagens não corresponderem, o vídeo tende a não ter boa repercussão. Tome muito cuidado na captação das imagens e tente ser o mais autêntico possível.

Se você não tem orçamento para fazer grandes produções, não tente fazer isso no improviso. Nesses momentos, o menos realmente é mais. Faça pouco, mas faça bem-feito!

3. Qualidade da edição

Mesmo com um bom roteiro e boas imagens, o trabalho pode ser perdido na edição. Tome muito cuidado nessa etapa e evite saturar muito o vídeo. Faça uma edição que não sobrecarregue o espectador, mas que consiga transmitir a mensagem.

Uma boa dica para a edição é a utilização de legendas. Algumas vezes, optando pelo conteúdo em legendas, é possível cortar trechos secundários e condensar as informações.

Lembre-se de que as legendas precisam ser lidas. Portanto, devem aparecer por um período de tempo confortável para a leitura. Saturar o vídeo de legendas também afastará os espectadores e deixará o conteúdo com aspecto ruim. Tudo deve aparecer na medida certa.

4. Áudio (ou não áudio)

O áudio é muito importante, porém não é obrigatório. Siga a lógica da qualidade. Se você conseguir uma boa trilha sonora e/ou uma boa narração, invista em áudio. Caso não tenha essas condições, tente criar um vídeo com uma trilha sonora básica e gratuita de fundo (confira o banco de trilhas do YouTube) e transmita a mensagem por meio de legendas.

5. Dinamismo

Os vídeos devem ser dinâmicos. Evite trilhas sonoras muito paradas ou imagens estáticas. Tente dar movimento em tudo. Junto com esse dinamismo, insira os gatilhos mentais e os call to action (CTA). Para conseguir planejar isso tudo, a próxima dica será fundamental.

6. O temido roteiro

Normalmente, os roteiros aparecem na primeira posição das listas de boas práticas. Sabe o motivo dele estar em sexto nesta lista? É pelo fato da imagem negativa que alguns produtores de vídeos criaram quanto a isso.

Saber improvisar e criar vídeos em tempo real é muito interessante, porém é arriscado. O roteiro não precisa ser algo que engesse a produção dos vídeos. Na verdade, ele é fundamental para que os 5 primeiros tópicos tenham bom resultado.

Antes de gravar, você deve concentrar sua ideia (a história do vídeo). Ela deve engajar o público e apresentar algo de diferente, que vá prender a atenção.

Com essa história escrita, você achará brechas para inserir os gatilhos mentais e, consequentemente, fazer sua chamada para a ação. Tendo essas informações prontas e numa linha do tempo, passará para a etapa de planejar recursos técnicos a fim de viabilizar tudo isso.

Montando esse roteiro, ao fim, conseguirá ter uma produção organizada. E, é claro, poderá ir mudando o roteiro durante as gravações, após já ter uma base estruturada.

Tendências de vídeos para redes sociais

Além dos vídeos que têm um trabalho maior de produção, os feitos ao vivo e o stories são total tendência e uma das principais atividades dos influenciadores digitais. Você pode fazer ótimas transmissões ao vivo pelo Facebook e impressionar seus seguidores por outras redes sociais, como o Instagram.

Para esses vídeos, o formalismo é menor. O importante é ser rápido e ter um bom conteúdo. Algumas transmissões ao vivo podem ser mais estruturadas, porém isso não é regra.

Para esse tipo de mídia, vale a máxima “Quem sabe, faz ao vivo”. É necessário ter o conteúdo bem fixado e estimular a participação do público. Nos vídeos ao vivo, peça para que enviem dúvidas e dê as respostas em tempo real.

No stories, aproveite a velocidade e explore isso com os assuntos do momento. Ser o primeiro a entrar neles é fundamental para penetrar nos assuntos de interesse do público.

Gostou das nossas dicas? Quer receber mais dicas sobre vídeos nas redes sociais e formas de comunicação? Então siga-nos nas redes sociais e fique por dentro das melhores práticas. Estamos no Facebook, Instagram, LinkedIn e Pinterest.

Sobre o autor

Tritone Interactive

A Tritone é uma agência de experiência e design digital. Trabalhamos para encontrar as melhores soluções que resultam em experiências por meio dos canais digitais disponíveis e, por intermédio delas, repensamos os serviços e a forma como as interações entre marcas e seus clientes podem se desenvolver, criando engajamento e fidelização.

Pioneiros em webdesign, arquitetura de informação, concepção de plataformas que automatizam processos, conteúdo, forma e função. Evoluímos naturalmente para o design de experiência porque temos a tecnologia e o design em nosso DNA. Conhecemos profundamente a importância do branding e, por isso, somos o parceiro ideal para realizar as transformações que nossos clientes buscam e necessitam.

Deixar comentário.

Share This